02/09/2019
Auditores do ES engrossam movimento de servidores que reivindica reposição salarial

Texto: Weverton Campos/Com informações da Pública
Foto: Weverton Campos

Mais de 40 auditores fiscais, incluindo os diretores do Sindifiscal, Carlos Camisão, José Fermo, Geraldo Pinheiro, Rogério Zanon e Jocelino Demuner, engrossaram na última sexta-feira (30) a AGU (Assembleia Geral Unificada) dos servidores públicos do Estado do Espírito Santo, que reivindica, principalmente, a reposição geral anual.
 
Quinze entidades, que representam mais de 40 mil trabalhadores, participaram do ato no Centro de Vitória, como servidores do Tesouro, do Ministério Público, Judiciário, Polícia Civil, Tribunal de Contas, entre outros. Segundo cálculos da Pública - Central do Servidor, as perdas salariais já chegam a 26,51% (a contar desde maio de 2014), levando em conta o IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo).

Após várias falas de revolta em relação à falta de comprometimento do governador Renato Casagrande em respeitar o direito constitucional de recompor a inflação, os servidores seguiram em passeata até o Palácio da Fonte Grande.

Chegando à sede oficial do Poder Executivo, os trabalhadores do setor público deliberaram que o Estado tem até o dia 10 de setembro para responder ao pleito das categorias, sendo que no dia 11 fica agendada nova Assembleia Geral. Também foi aprovado Estado de Greve. Isso significa que, caso o governo continue a descumprir o direito constitucional, os servidores poderão deliberar paralisações na próxima Assembleia.

Além da recomposição da inflação de 5,56%, referente ao último período, o Funcionalismo também reivindica a fixação da data-base e a implantação de uma mesa de negociação permanente com o governo.

Confira todas fotos da AGU clicando aqui

DSC_0207







Outras Notícias: